31/10

Quanto à votação estadunidense, é desnecessário comentar a data.

30/10

Dos nomes que eu adoro: IMPA – Instituto (Nacional) de Matemática Pura e Aplicada.

Fosse eu resgatado para investir na paixão numérica, seria esse o local.

Ignoro a origem desse fetiche por mulheres com chapéu de caubói.

29/10

Resta esperar por algum abnegado que arruine a matriz do comercial que a American Airlines veicula há meses.

É in-su-por-tá-vel.

Ruas escondidas e ladeiras de paralelepípedos que serpenteiam morros e florestas, apresentando sempre uma boa novidade.

28/10

Foi em 1892 que aconteceu a primeira exibição do Teatro Ótico (que nome curioso) de Emile Reynaud, no Museu Grévin, em Paris.

Espero, um dia, merecer e comemorar a designação “animador”.

27/10

Se eu não consigo entender o vendedor de placas automotivas turísticas em frente à estação do Corcovado, o comprador, então.

26/10

Há alguma revista acadêmica sobre design que o utilize?

Essa nossa sujeição à marca só confirma o poder do carma.

25/10

Podem argumentar os do futebol e do marketing; eu nunca entendi essa atenção que dão para o Romário.

Depois reclamam.

24/10

E você acha que o negócio próprio envolve seleção de equipe e trabalho, com dignidade.

Vai achando, vai.

23/10

Não pesquisei, mas arrisco: o Bob Esponja remete ao Keith Haring.

Prxima Pgina »
 

Powered by WordPress