24/12

Uma brincadeira antiga pode ser revista e ampliada com reflexões, aplicando-se a qualquer citação, aviso ou ditado canino. Vale experimentar.

É filosófico.

23/12

Não é a primeira vez que um blecaute torna o ambiente tão escuro, que eu acordo.

E se uma coincidência leva alguém a concluir corretamente, baseado em fatos errados?

22/12

Será que apenas eu não gosto de cogumelo?

O aparelho não toca, mas o dono o atende durante a sessão de cinema. No restaurante, enquanto janta, um outro liga intermitentemente para toda a agenda. Faltou usar para cortar o bife.

Pessoas…

21/12

20/12

Comentário atrai comentário que atrai.

Juntem cem de meus contatos maternos, e descubram cinco ou menos com alguma observação positiva.

O que resta é reclamação da vida, do mundo, de qualquer coisa. A palavra-chave, “difícil”, permanecerá – como o trauma.

É enlouquecedor.

19/12

Eu sonho com um equalizador para o volume dos canais televisivos.

Estamos há [01] dias sem tiroteio.

18/12

Ninguém ignora o ciclo de oferta e demanda na cultura de massa, unindo fome e preguiça. É o vício naturalmente indiferente a programações pontuais de qualidade, já que pede pela constância, em igual medida, com vistas à cura.

São bilhões de Homers pelo mundo.

– Então, feliz natal!
– Ah, não fode!

Ah…

17/12

Repito: ficção prá quê?

As paródias dos sotaques-clichês podem cansar. E muito.

16/12

E o nobre e nerd Peter Jackson continua acertando a mão, mesmo que sejam perceptíveis os climas da Terra Média em alguns momentos de King Kong. Andy Serkis, WETA, todos em fina sincronia. Isso é bom.

« Pgina Anterior Prxima Pgina »
 

Powered by WordPress